1

O candidato ficha limpa Marcio Miranda (DEM) cresceu para 28,2% na pesquisa Doxa divulgada neste sábado, 06, que mostra Helder Barbalho (MDB) – candidato investigado na Operação Lava Jato – estacionado em 37,8%, confirmando que a eleição para o governo do Pará será decidida em segundo turno, dia 28 de outubro.

Paulo Rocha (PT) aparece em terceiro lugar, com 10,2%, seguido por Fernando Carneiro (PSOL), com 2,5% e Cleber Rabelo (PSTU), com 1,6%.

O levantamento foi encerrado ontem, não alcançando os efeitos da decisão da justiça, que inocentou Marcio Miranda da acusação feita pelo grupo de comunicação da família Barbalho que ele teria se aposentado de maneira irregular da Polícia Militar.

Votos válidos

Considerando somente os votos válidos, Helder Barbalho surge com 47,1%, Márcio Miranda com 35,1%, Paulo Rocha tem 12,7%, Fernando Carneiro, 3,1%, e Cleber Rabelo, 2%.

Rejeição

Confirmando pesquisas anteriores, Helder Barbalho segue como o candidato mais rejeitado, com 23,4%, seguido por Paulo Rocha, 15,1% e Márcio Miranda, 14,3%.

Senado

Na disputa para o Senado, a pesquisa Doxa aponta empate técnico em primeiro lugar entre Flexa Ribeiro (13,2%) e Jader Barbalho (14,1%). Eles são seguidos por Jarbas Vasconcelos (8,9%), Zequinha Marinho (8,8%) Úrsula Vidal (8,0%), Sidney Rosa (5,6%) e Zé Geraldo (5,5%).

A pesquisa foi registrada no TRE-PA sob o protocolo PA-00747/2018 e foi realizada no período de 02 a 05 de setembro com 1.896 eleitores, entrevistados nas seis (6) mesorregiões do Estado.

O nível de confiança utilizado é de 95% e a margem de erro estimada de 2,25% para mais ou para menos.

A pesquisa foi encomendada GRAVASOM/A Província do Pará.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

Justiça desmonta farsa de Helder. Márcio Miranda é ficha limpa

Anterior

Pesquisa Ibope no Pará soma 101% e 99%. Como pode?

Seguinte

Pode ser do seu interesse

1 comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *