0

A nova via de acesso à capital paraense, a Avenida João Paulo II, no trecho entre a Passagem Mariano e a Rua da Pedreirinha, será liberada para o tráfego no domingo, dia 23, ao meio-dia. Além de contribuir para desafogar o trânsito, a nova via oferece uma área de lazer com equipamentos urbanos e proteção dos lagos Utinga e Água Preta, mananciais que abastecem grande parte da Região Metropolitana.

Durante a abertura da via, às 7h, haverá uma programação alusiva à Semana Nacional de Trânsito, preparada pelo Detran, com foco na educação e que inclui a conscientização da população sobre o uso correto da nova via. Em seguida, às 10h30, será assinado o contrato que prevê a reconstrução de parte da BR-316 e a infraestrutura do BRT Metropolitano.

Esperada pela população, a nova “João Paulo II” consolida a segunda etapa do Projeto Ação Metrópole, executado pelo Núcleo de Gerenciamento de Transporte Metropolitano (NGTM), totalizando investimentos de R$ 302 milhões, sendo R$ 104 milhões de recursos provenientes da Caixa Econômica Federal, via Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS); R$ 80 milhões do Orçamento Geral da União (OCG/Caixa Econômica), e R$ 118 milhões de contrapartida do Tesouro estadual.

Estrutura – A nova via, com 4,7 quilômetros, tem duas pistas para tráfego geral, cada uma com 10,50 metros de largura, dividida em três faixas de tráfego, com 3,50 metros cada. Na maior parte de sua extensão há 2,50 metros de acostamento, 2,50 metros para ciclovia bidirecional, 2 metros de calçada do lado esquerdo e 1,20 m do lado direito. A via será separada por canteiro central, com largura variável. Além de acostamentos, ciclovias e calçadas, que obedecem aos preceitos legais de acessibilidade, a avenida contará com drenagem, iluminação pública e monitoramento de segurança.

Também integram a avenida duas pontes, em metal e concreto: uma com 176 metros, a 60 da Passagem Mariano, transpondo a ponta do Lago Bolonha, e outra, com 224 m, a 30m da Rua da Pedreirinha, transpondo a ponta do Lago Água Preta.

Proteção – A obra é também uma barreira física e sanitária para a Área de Preservação Ambiental (APA) Belém, principalmente devido à fitorremediação, um eficiente sistema de captação e tratamento de águas provenientes das seis bacias de contribuição, lançadas diretamente no Parque do Utinga. O sistema diminuirá a contaminação dos mananciais e reduzirá o índice de doenças causadas por mosquitos, trazendo mais saúde e qualidade de vida à população do entorno.

BRT Metropolitano – A integração da Região Metropolitana de Belém inclui ainda a reconstrução de parte da Rodovia BR-316 e a infraestrutura do BRT Metropolitano. A assinatura do contrato será no domingo (23), com a presença do governador Simão Jatene e outras autoridades.

O projeto prevê pistas com três faixas de rolagem nos dois sentidos, com pavimento flexível; uma faixa (em cada sentido) exclusiva para o BRT Metropolitano; duas ciclovias bidirecionais; gramado próximo à ciclovia para arborização; dois passeios para circulação de pedestres com 2,5 m de largura; faixa de piso tátil e rampas de acessibilidade, de acordo com a legislação vigente, e mobiliário urbano (bancos, lixeiras e abrigos em paradas de ônibus convencionais). A obra representa um investimento de R$ 525 milhões, que permitirá ao sistema de mobilidade urbana funcionar integrado às avenidas Independência, Perimetral João Paulo II.

Modernidade – Após cinco décadas de ocupação desordenada, a Rodovia BR-316 – principal via de acesso a Belém -, ganha um projeto estrutural, que vai contemplar uma área correspondente a 433 hectares, com várias inovações, como uma moderna rede de iluminação pública em LED. As obras abrangem os municípios de Belém, Ananindeua e Marituba. O novo sistema de transporte urbano foi projetado para reduzir em cerca de 50% o tempo de viagem até o centro de Belém. O ponto inicial do BRT Metropolitano será o Terminal Marituba, no KM-10.7 da BR-316, próximo à Alça Viária, e permitirá a integração das linhas alimentadoras que partem de Marituba.

Educação – A abertura da avenida ao trânsito coincide com a Semana Nacional de Trânsito, que terá uma programação educativa preparada pelo Detran. No domingo, haverá blitz educativa para pedestres, ciclistas e motoristas; aulão de ginástica; passeio ciclístico; grupos de patins e skates; parques infantis; bandas e fanfarras escolares; educação ambiental;
pontos de hidratação.

Programação:

7h – Concentração do Passeio Ciclístico, Caminhada e Ações educativas: Av. João Paulo II, próximo à Ponte 1, em Arcos Metálicos (sentido Ananindeua)

10h – Assinatura do Contrato de Requalificação da BR-316 e BRT-Metropolitano: Nova Pétala do Viaduto do Coqueiro (Ananindeua)

12h – Via liberada ao tráfego

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

Direto da Fonte: 20 de setembro

Anterior

Direto da Fonte: 22 de setembro

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de Pará