0

O governador Helder Barbalho é adepto do ditado popular “Faz o que eu digo, não faz o que eu faço.”

Na Pandemia do novo coronavírus que já matou mais de 5.600 pessoas no Pará, Helder convoca os cidadãos paraenses a evitar aglomerações, usar máscaras e adotar o isolamento social, mas quando se trata de campanha eleitoral antecipada, manda às favas os escrúpulos de consciência, como fez no passado um conhecido vê poderoso político paraense.
Ao inaugurar uma escola estadual está semana, em viagens pelo interior paraense – onde a Pandemia Covid 19 se alastra como fogo em capim seco – Helder Barbalho não abre mão dos aplausos de seus correligionários e puxa-saco.
Pouco importa se o novo coronavírus leva o terror a todas as regiões do Estado. Importa a velha política do toma- lá, dá cá.

Por Diógenes Brandão

O vale-tudo para tentar eleger seus candidatos a prefeito nos municípios, leva o egocêntrico governador a quebrar seu próprio decreto estadual que prega o isolamento social. Helder Barbalho participa de eventos onde aglomerações são realizadas com o intuito de auto-promoção política eleitoral e segue sua sina de mandar fazer aquilo que não faz.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

Hospital é monumento ao desperdício de dinheiro público

Anterior

Politicagem deixou
o Pará sem ferrovias

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de Notícias