0

A decisão da Executiva Estadual do PT, de apoiar o nome de Helder Barbalho (MDB) no segundo turno das eleições, continua rendendo insatisfação dentro do partido vermelho. Na manhã desta sexta-feira, 12, Dia da Criança, o Diretório Municipal de Marabá emitiu nota na qual “recomenda ao Diretório Estadual rever sua posição” e “indica que libere os filiados sem indicação de apoio na disputa do Governo do Estado”. Ou seja, que cada um vote no candidato que melhor lhe convier. A nota destaca que a manifestação foi decidida democraticamente em votação da qual participaram os dirigentes da Executiva Municipal com a maioria apoiando à tomada de posição por 6 votos a 3.

A nota explica os motivos pelos quais o PT marabaense se manifestou contrariamente à decisão tomada em Belém: diz que quando, em 2014, Dilma Rousseff foi eleita para o segundo mandato o País registrava 4,3% de desemprego e lembra que, ao final de 2017, mais de um ano após o impeachment, esse índice já era de 12,9%, três vezes mais, portanto. E responsabiliza o governo Temer, do mesmo partido de Helder, por essa “política de terra arrasada”.

Nota destaca a situação do País no governo do MDB

Diz ainda o PT local em sua manifestação quem esse quadro resulta das medidas adotadas pelo governo Temer: “O congelamento dos investimentos públicos por 20 anos e a reforma trabalhista travaram o País. A estagnação da economia promovida pela política de cortes de investimentos públicos cujo maior símbolo é a Emenda 95 do teto dos gastos, derivada da ‘PEC da Morte’ sobre os direitos dos trabalhadores, patrocinada pela reforma trabalhista que só aumentou o desemprego no País, o que reflete uma total responsabilidade do Governo Michel Temer, representado no Pará por Helder Barbalho – ex-Ministro da Integração Nacional”.

Assinam a nota: o vereador Marcelo Alves dos Santos; presidente da Executiva Municipal; Ademir Martins dos Reis, vice-presidente; Luiz Carlos Pies, secretário de Organização; Dariane Cardoso Souza, secretária de Formação Política; Jovelina Souza Barros, secretária de Mulheres.

LEIA ABAIXO A NOTA NA ÍNTEGRA

Por Blog do João Carlos

Bolsonaro descarta aliança com políticos denunciados na Lava Jato

Anterior

Deu no JN: Helder Barbalho recebeu ‘caixa 2’ na campanha de 2014

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *