0

Muito grave a denúncia de que o deputado Daniel Santos, presidente da Assembléia Legislativa do Pará, usou um helicóptero do sistema de segurança do Estado para participar de uma festividade no município de Bujaru.

A utilização de um helicóptero pago com o meu, o seu, o nosso dinheirinho dos impostos trouxe à tona a trágica situação da rodovia estadual que dá acesso a Bujaru e exibe as relações nada republicanas do presidente da Alepa com o governador do Estado, Helder Barbalho.

Daniel Santos, mesmo no PSDB, foi aliado de primeira hora na campanha de Helder Barbalho só governo do Pará, em 2018, e já está claro como a luz do amanhecer que o deputado Daniel será o candidato do governador à Prefeitura de Ananindeua, ano que vem.

O Ministério Público deveria agir de imediato, denunciando à Justiça o uso indevido de um helicóptero do Estado nos deslocamentos particulares, em campanha,l extemporânea, do presidente da Alepa.

PS: Esta notícia você não vai ler no Diário do Pará, o jornal da família do governador Helder Barbalho.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

As crianças de Altamira

Anterior

O Pará está em chamas

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de Pará