0

Fico imaginando o tratamento editorial que o jornal Diário do Pará, da família Barbalho, daria se descobrisse que Simão Jatene, como governador do Pará, tivesse curtido o feriadão de carnaval em Aspen, a luxuosa estação de ski no Colorado, nos Estados Unidos.

Helder Barbalho assumiu o governo denunciando um fictício rombo fiscal de R$ 1,5 bilhão, mas somente este ano foi passar fim de semana com a família em Brasília para assistir jogo do Flamengo, e agora viajou aos Estados Unidos, com o dólar a R$ 4,45, enquanto os professores públicos do Pará continuam sem receber o piso nacional que Helder prometeu na campanha e as polícias civil e militar protestam contra os baixos salários.

Helder Barbalho segue a máxima do estadista britânico Winston Churchill, que dizia: “Não existe opinião pública. O que existe é opinião publicada.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

Força Nacional intervém no Pará contra desmatamentos

Anterior

Brasil tem 46 mortes e 2.201 casos confirmados de Covid-19, diz Ministério da Saúde

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mais de Pará