0

Helder Barbalho todo dia exibe em sua propaganda eleitoral obras de grande porte no Pará, com investimentos de bilhões, que nunca saíram do papel.

É só conferir: cadê a ponte sobre o rio Araguaia, ligando São Geraldo, no Pará, a Xambioá, no vizinho Tocantins?

Onde está o derrocamento do Pedral do Lourenço, em Itupiranga, investimento de R$ 500 milhões, que garantiria navegação plena no rio Tocantins, entre Marabá e Tucuruí, viabilizando um trecho importante da hidrovia Araguaia-Tocantins? Ainda não saiu do papel?

Cadê o asfaltamento da rodovia federal ligando Bragança a Viseu? Apenas cinco km, dia 90 km da rodovia, foram asfaltados, o suficiente para Hélder Barbalho exibir em seu programa eleitoral na televisão.

E o novo cais de Viseu, cujas obras estão paralisadas há mais de seis meses?

Que fim levou a construção do aeródromo de Redenção e de outros oito municípios, prometidos há mais de um ano por Helder Barbalho, mas continuam na gaveta?

Por fim, que fim levou a promessa de asfaltar a rodovia BR 163, a Santarém- Cuiabá, no trecho entre Novo Progresso e Trairão, um imenso lamaçal no inverno amazônico e um grande poeirão no verão?

Helder Barbalho é disparado o campeão das promessas não cumpridas em todas as regiões do Pará.

Que pague por sua mentira domingo, 28, nas urnas eleitorais.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

Coordenadores de campanha de Helder: dois condenados, um preso

Anterior

Urgente: Em comício, Gordo do Aurá declara apoio a Helder Barbalho

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *