0
Helder Barbalho na história: Aquele que poderia ter sido…

É preciso ser muito burro para acreditar que o calejado capitão e médico Márcio Miranda iria gravar em vídeo um depoimento de um traficante de drogas, como o Gordo do Aurá, lhe apoiando.

Armação ilimitada do Cavanhaque da Odebrecht, o Helder Barbalho, que vai perder a eleição para o governo do Pará pela segunda vez consecutiva e garantir seu lugar para a história como “aquele que poderia ter sido governador”.

Segurança para inglês ver

O único projeto concreto de Helder Barbalho é trazer 100 homens da Força Nacional da Segurança para acabar com a violência no Pará.

No Rio de Janeiro, com intervenção de Exército, Marinha, Aeronáutica e Força Nacional há quase um ano, a violência só fez aumentar.

Helder Barbalho se beneficiou do golpe contra Dilma Rousseff

Me admiro ver petista, que denunciava o golpe do MDB contra Dilma Rousseff (PT) votar em Hélder Barbalho (MDB), que ganhou ministério de Michel Temer graças ao voto do honestíssimo senador Jader Barbalho (MDB) a favor do impeachment de Dilma.

Helder nem pestanejou em trocar o Ministério dos Portos de Dilma pelo Ministério da Integração de Temer.

O Sobrancelhudinho só pensa em se dar bem.

Medo

Helder Barbalho e seus puxa-sacos estão com muito medo da derrota. Sabem que a eleição está empatada, mas que vão perder no domingo. O eleitor do Pará já sabe quem é candidato ficha suja, que recebeu propina de caixa dois da Odebrecht e do grupo JBS, e que, passadas as eleições, vai acabar preso na Lava Jato. Pai e filho, juntos na Papuda.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

Urgente: Em comício, Gordo do Aurá declara apoio a Helder Barbalho

Anterior

População interdita a BR-308 cobrando a promessa de asfalto feita por Helder Barbalho

Seguinte

Pode ser do seu interesse

Comentário

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *