6

O candidato Jair Bolsonaro (PSL) proibiu o deputado federal Éder Mauro (PSD), seu apoiador, de colocar seu nome no material de propaganda ao lado dos nomes do senador Jáder e de seu filho Helder Barbalho (MDB).

O capitão Bolsonaro, que é fã de torturador e de ditadura militar, não admite ser relacionado no Pará com os Barbalho, atolados até o pescoço na lama da corrupção da Operação Lava Jato.

Helder Barbalho foi denunciado por Fernando Reis, presidente da Odebrecht Ambiental, em delação premiada homologada pelo Supremo Tribunal Federal, por ter recebido R$ 1,5 milhão em propinas, de caixa dois, em três parcelas de R$ 500 mil, na campanha eleitoral de 2014, processo que continua em tramitação no Tribunal Regional Eleitoral do Pará. A denuncia de Fernando Reis foi confirmada pelo executivo Mário Amaro da Silveira, diretor-superintendente da Odebrecht.

Outra denuncia contra Helder Barbalho na Operação Lava Jato partiu do diretor-executivo do grupo JBS Friboi, Ricardo Saud, que também em delação premiada homologada pela Procuradoria Geral da República, acusou Helder Barbalho de ter recebido R$ 2,9 milhões em propinas de caixa dois, com Jader Barbalho recebendo R$ 6 milhões do grupo.

Por essas, e muitas outras, no Estado do Pará, 90 por cento dos eleitores de Jair Bolsonaro votarão no candidato Márcio Miranda (DEM), que é ficha limpa.

Ronaldo Brasiliense
Ronaldo Brasiliense é o repórter mais premiado da Amazônia nos últimos trinta anos. Conquistou os maiores prêmios da imprensa brasileira em uma carreira marcada por reportagens denunciando a corrupção, a malversação do dinheiro público, em defesa da democracia, dos direitos humanos, da preservação do meio ambiente e da cultura dos povos da floresta. Atualmente, Ronaldo Brasiliense é presidente da Academia Artística e Literária de Óbidos (AALO) e da Associação Cultural Obidense (ACOB), que administra o Museu Integrado de Óbidos e promove anualmente o Festival do Jaraqui, além de executar obras com o apoio da sociedade civil obidense e do poder público municipal, como a atual revitalização do histórico Forte Pauxis, marco de fundação da cidade de Óbidos.

TRE suspende pesquisa Ibope

Anterior

Justiça desmonta farsa de Helder. Márcio Miranda é ficha limpa

Seguinte

Pode ser do seu interesse

6 comments

  1. “Cavanhaque” vai pra cadeia assim que perder a imunidade parlamentar.

  2. Mais uma arquivado aqui na pasta do “eu te avisei”

  3. Imagina se Bolsonaro iria apoiar corruptos!! É justamente contra esses que o Mito se opõe. Esses Barbalhos são uma quadrilha igual a formada pelos PeTralhas. Não tenha dúvida disso. Por esse motivo e pelas mentiras que eles fomentam diariamente com seus veículos de comunicação, que a muito tempo o governo já deveriam ter recolhido a concessão, eu não voto e oriento quem me pede opinião que também não vote.

  4. Bolsonaro fala e prova na prática que não apóia corrupto,#25pará #17brasil

  5. Está 100% BOLSONARO!
    FORA CORRUPTOS!

  6. Que ele contra Corruptos e Corrupção todos nós sabemos. Única coisa errada na matéria acima é que quem adora é financia ditaduras é Lula, PT e companhia né!!!! Ou esqueceu de: Venezuela, Cuba, Congo, Angola, Zimbábue, Gabão e Guiné Equatorial, essa mesma dos milhões desviados do BNDS presos pela PF que coincidentemente na campanha estava voltando pra “casa”.

Deixe sua opinião

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *